R. dos Navegantes 51,
4000-358 Porto

T: 22 339 21 30 geral@esap.pt

Chamada para rede fixa nacional/móvel

Curadoria, Cultura Urbana e Práticas Espaciais

Apresentação do Curso

O programa de pós-graduação em Curadoria, Cultura Urbana e Práticas Espaciais oferece um apoio interdisciplinar e inovador às práticas de curadoria e artísticas, explorando múltiplas possibilidades de pesquisa, exibição e intervenção cultural em contextos diversos. Da intervenção em escala territorial à ocupação do interior de espaços expositivos, o programa propõe abordar questões amplas da cultura urbana e visual contemporânea, dando a conhecer propostas curatoriais, práticas espaciais e artísticas que intervêm projectualmente em/sobre contextos nos quais se implicam.

A pós-graduação em Curadoria, Cultura Urbana e Práticas Espaciais segue uma abordagem multidisciplinar tanto projectual como de reflexão crítica, proporcionando uma compreensão ampla  sobre o mundo contemporâneo e os fenómenos da urbanidade com o sentido de consubstanciar os motores, os processos, as ferramentas e as estratégias de projecto. O curso destina-se a profissionais e estudantes provenientes de várias áreas: artes visuais, arquitectura, história da arte, curadoria, paisagismo, fotografia, gestão/produção cultural, ciências sociais, entre outros.

O plano de estudos tem como objectivo:

(1) promover o conhecimento alargado das possibilidades da curadoria na sua relação com diferentes contextos, territórios e espaços;

(2) introduzir às problemáticas do mundo contemporâneo e à reflexão sobre fenómenos urbanos, espaciais e territoriais;

(3) proporcionar o aprofundamento de noções de cultura urbana e visual, evidenciando interdependência da criação contemporânea com aspectos do real;

(4) fornecer estratégias técnicas para mapear, registar, planear e intervir culturalmente em contextos específicos;

(5) facilitar a autonomia de cada estudante na construção de referências científicas e artísticas, metodologias de pesquisa e ferramentas de projecto que potenciem a sua própria prática.

A pós-graduação decorre nas novas instalações da ESAP existindo articulação próxima com diversos espaços culturais e centros de investigação que permitem apoiar o desenvolvimento de projectos práticos ou académicos. Nas edições anteriores promoveu-se a participação no projecto europeu Moving Borders, a convite do Teatro Municipal Rivoli/Ágora. Os trabalhos artísticos e de pesquisa dos estudantes deram origem à criação da revista CURBES, que será editada em cada edição do curso por um novo colectivo de estudantes e docentes.

 

Estrutura Curricular

Área CientíficaSiglaCréditos ObrigatóriosCréditos Optativos
TEORIA E CRÍTICA DA ARTETCA35-
TEORIA E CRÍTICA DA ARQUITETURATCARQ10-
CIÊNCIAS SOCIAISCS15-
TOTAL60

Plano de Estudos

espaçado

UNIDADES CURRICULARESÁREA CIENTÍFICATIPOTOTALCONTATOCRÉDITOS
CURADORIA EM ESPAÇOS NÃO-CONVENCIONAISTCAS1250T:30 OT:1510
PROBLEMÁTICAS DO MUNDO CONTEMPORÂNEOCSS1250T:15 OT:3010
GESTÃO E ESTRATÉGIA PARA O SECTOR CULTURALCSS1125T:15 OT:15 5
SEMINÁRIOTCAS1250S:4510
CULTURA VISUAL E URBANATCAS2125TP:15 OT:155
PRÁTICAS ARTÍSTICAS EM CONTEXTOS SOCIAISTCAS2250TP:30 OT:1510
EXPERIMENTAÇÃO ESPACIAL EM PAISAGEM URBANA (PROJETO)TCARQS2250P:6010

Corpo Docente

O corpo docente inclui professores com formação académica em Universidades nacionais e internacionais nos domínios da curadoria, arquitectura, artes visuais, paisagismo e gestão cultural, bem como curadores e artistas convidados com reconhecida experiência e mérito académico e/ou profissional. Fazem parte da equipa docente: Eduarda Neves, Inês Moreira, Joana Rafael, Juan Luis Toboso, Miguel Costa e Rui Lourosa.

Nas duas primeiras edições do curso alguns dos convidados foram (2021 e 2022): Joana Braga, Joclécio Azevedo, Luís Santiago Baptista, Maria Covadonga Barreiro, Mariana Pestana, Margarida Mendes, Nuno Faleiro Rodrigues, Orlando Vieira Francisco, Silvia Guerra. 

 

Regulamentos e Documentação

horários e exames

mapa de exames

ÉPOCA NORMAL

ÉPOCA DE RECURSO

ÉPOCA ESPECIAL

Investigação

A Pós-Graduação em Curadoria, Cultura Urbana e Práticas Espaciais tem como objectivo a aquisição pelos alunos dos seguintes conhecimentos e competências comuns:

a) Proporcionar conhecimento alargado das possibilidades da curadoria na sua relação com diferentes contextos e territórios. Dotar de referências paradigmáticas na sua consolidação ao longo das décadas;

b) Introduzir problemáticas do mundo contemporâneo e a reflexão crítica sobre fenómenos territoriais e espaciais urbanos bem como, crescentemente, focar naqueles não-urbanos;

c) Proporcionar o aprofundamento de noções de cultura urbana e visual, evidenciando a interdependência da criação contemporânea com aspectos do real;

d) Fornecer estratégias técnicas para mapear, registar, planear e intervir culturalmente em contextos específicos, seja em projectos artísticos, de curadoria ou de programação cultural;

e) Facilitar a autonomia de cada estudante na construção de referências artísticas e científicas, bem como de metodologias de pesquisa e ferramentas de projecto que potenciem a sua própria prática.

sath

SATH | Secção Autónoma de Teoria e História

A Secção Autónoma de Teria e História é uma estrutura académica de coordenação das áreas científicas de Teoria e Crítica de Arte, Teoria e Crítica de Arquitetura, Teoria e Crítica de Teatro, História da Arte, História da Arquitetura e Ciências Sociais e das respectivas unidades curriculares, que desenvolve uma articulação científico-pedagógica próxima com os cursos que a integram.

Entre outras competências, cabe à SATH organizar e desenvolver a investigação nas suas áreas científicas, fomentando grupos e projectos de investigação, para além da investigação a título individual, bem como apoiar as actividades e iniciativas do corpo docente e de investigadores no campo da investigação.

Atualmente, a SATH partilha com os restantes Departamentos da ESAP, uma política de investigação que passa por dois tipos de acções:

1. O incentivo à constituição de equipas de investigação lideradas por docentes da SATH, através do financiamento de projectos coletivos de investigação, de curta duração, isto é de Projetos ESAP.

2. A sensibilização dos alunos para a investigação, através da oferta de Estágios Creditados de Investigação (ECI) realizados no âmbito dos projectos em curso.

Actualmente decorrem três projetos de investigação na SATH, um dos quais relacionado com a Licenciatura em Artes Plásticas e Intermédia:

Correspondências (ESAP/2015/P17/SATH)