R. dos Navegantes 51,
4000-358 Porto

T: 22 339 21 30 geral@esap.pt

Chamada para rede fixa nacional/móvel

Arte Contemporânea

Apresentação do Curso

Pretende-se com este programa de pós-graduação desenvolver uma aproximação crítica à arte contemporânea, através das suas múltiplas direcções e modos de produção.

As unidades curriculares que constituem o plano de estudos  permitem (1) aprofundar e intensificar o conhecimento em torno da relação que a arte contemporânea estabelece com outros territórios de reflexão, (2) possibilitar a cada um a construção das suas próprias referências potenciais. Neste âmbito se situam os pressupostos fundamentais do Curso. O corpo docente inclui professores com formação académica em Universidades nacionais e internacionais, bem como conferencistas convidados de reconhecida experiência e mérito académico e/ou profissional no domínio da arte contemporânea.

*Os horários serão definidos conforme a preferência da maioria dos alunos.

Estrutura Curricular

Área CientíficaSiglaCréditos ObrigatóriosCréditos Optativos
TEORIA E CRÍTICA DA ARTETCA60-
TOTAL60

Plano de Estudos

espaçado

UNIDADES CURRICULARESÁREA CIENTÍFICATIPOTOTALCONTATOCRÉDITOS
PERSPECTIVAS SOBRE ARTE CONTEMPORÂNEATCAS1250T:30 OT:1510
ARTE CONTEMPORÂNEA E ESTUDOS CRÍTICOSTCAS1250T:30 OT:1510
SEMINÁRIO ITCAS1250S:4510
DISCURSOS, INSTITUIÇÕES E CIRCUITOS DE LEGITIMAÇÃOTCAS2250T:30 OT:1510
PRÁTICAS ARTÍSTICAS EM CONTEXTOS SOCIAISTCAS2250T:30 OT:1510
SEMINÁRIO IITCAS2250S:4510

Corpo Docente

O corpo docente desta pós-graduação inclui, para além dos professores, um conjunto significativo de conferencistas convidados de reconhecida experiência e mérito académico e/ou profissional no domínio da arte contemporânea que é composto por:

JOÃO TABARRA (Artista e docente na HGK Karlsruhe University of Arts and Design, Karlsruhe, Alemanha);  JüRGEN BOCK (Curador, Crítico e Diretor do Programa Independente de Estudos da Maumaus); TAMARA DIAZ BRINGAS (Investigadora e Curadora Geral da X Bienal de Centroamérica);FRANCISCO QUEIMADELA & MARIANA CALÓ (Artistas visuais); LUCA ARGEL (Músico e escritor);LORETO MARTINEZ TRONCOSO (Artista e performer); VALENTINE VERHAEGHE (Artista multimédia); MATTHIEU RENAULT (Filósofo e docente na Université Paris 8 – Vincennes , Saint-Denis);CHARLOTTE AGIUS (Galerista – Malta);  SUSANA CHIOCCA (Artista e Performer); NUNO RAMALHO (Artista)

Regulamentos e Documentação

horários e exames

mapa de exames

ÉPOCA NORMAL

ÉPOCA DE RECURSO

ÉPOCA ESPECIAL

Investigação

N/A

ceaa

CEAA | Centro de Estudos Arnaldo Araújo

CEAA | Centro de Estudos Arnaldo Araújo
Diretora: Maria Helena Maia

O Centro de Estudos Arnaldo Araújo (CEAA) da Escola Superior Artística do Porto é uma unidade de investigação financiada e acreditada pela FCT (uID 4041) que desenvolve investigação na área de Estudos Artísticos, concretamente nos territórios da Teoria, da Crítica e da História.

Atualmente o CEAA organiza-se em quatro grupos de investigação e uma linha transversal,

Grupos de investigação:

G1 | Grupo de Estudos de Arquitetura
Investigadora Responsável: Alexandra Trevisan

G2 | Grupo de Estudos de Cinema
Investigador Responsável: António Preto

G3 | Grupo de Arte e Estudos Críticos
Investigadora Responsável: Eduarda Neves

G4 | Grupo de Estudos de Artes Performativas
Investigador Responsável: Jorge Palinhos

Linha de investigação: Lugar Comum
Investigadora Responsável: Rute Figueiredo

www.ceaa.pt

sath

SATH | Secção Autónoma de Teoria e História

A Secção Autónoma de Teria e História é uma estrutura académica de coordenação das áreas científicas de Teoria e Crítica de Arte, Teoria e Crítica de Arquitetura, Teoria e Crítica de Teatro, História da Arte, História da Arquitetura e Ciências Sociais e das respectivas unidades curriculares, que desenvolve uma articulação científico-pedagógica próxima com os cursos que a integram.

Entre outras competências, cabe à SATH organizar e desenvolver a investigação nas suas áreas científicas, fomentando grupos e projectos de investigação, para além da investigação a título individual, bem como apoiar as actividades e iniciativas do corpo docente e de investigadores no campo da investigação.

Atualmente, a SATH partilha com os restantes Departamentos da ESAP, uma política de investigação que passa por dois tipos de acções:

1. O incentivo à constituição de equipas de investigação lideradas por docentes da SATH, através do financiamento de projectos coletivos de investigação, de curta duração, isto é de Projetos ESAP.

2. A sensibilização dos alunos para a investigação, através da oferta de Estágios Creditados de Investigação (ECI) realizados no âmbito dos projectos em curso.

Actualmente decorrem três projetos de investigação na SATH, um dos quais relacionado com a Licenciatura em Artes Plásticas e Intermédia:

Correspondências (ESAP/2015/P17/SATH)